sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Fanatismo Religioso , a Kardeclatria - Parte 2

Flores de cactos


"O diabo empalidece comparado a quem dispõe de uma única verdade"(Emil Cioran)



Sempre que escrevo um artigo o faço baseado em casos que aconteceram ao meu redor ou que alguém contou ou que presenciei ao observar o mundo que me cerca. Muitas dessas vezes quando procuro falar de algo especifico, como é o caso agora, busco mais informações e referências sobre o assunto em livros ou até mesmo na Internet. O mais incrível quando se digita: "Fanatismo Religioso", é que se abrem inúmeras páginas, a grande maioria incriminando algumas religiões a qual nem preciso me referir, já que o noticiário sempre nos mostra as guerras religiosas em outros países.

Entre tantos artigos, acusações, refutações, deparei-me com uma frase que me enregelou o corpo: 

“libertamo-nos dos dogmas e do fanatismo. A fé raciocinada sobre a égide desta humildade, aconselhada e praticada pelo mestre lionês, levou-o na busca incessante da verdade, que sempre caracterizou suas ações, a correta elucidação conceptual de possessão, incitando-nos também a libertarmo-nos de duas outras; a dos ´dogmas´ e a do ´fanatismo´.”

Imediatamente voltou-me a lembrança do motivo pelo qual, estava eu, escrevendo novamente sobre o fanatismo religioso. A kardeclatria.

Como os fanáticos religiosos que repetem centenas de vezes as frases de seus livros sagrados o kardeclatra repete, de cor e salteado, de frente para trás e nas diagonais o Livro dos Espíritos. Posta perguntas e respostas em dezenas de sites, repete sem parar a todos que conhece, na porta do mercado, no centro espírita, repete, porém não explica. Ora bolas, afinal ele sabe de cor para que explicar?

Para ele apenas as obras básicas são passíveis de estudo. Enterrem as obras de Chico, Divaldo, Medrado e tantos outros por aí.Os espíritos que falam através deles como André Luiz , Emmanuel e sua turma, nada sabem. Aí deles se contrariarem a codificação. Hereges, não são espíritas, apesar de serem espíritos.

O fato é que na verdade, não há realmente essa contrariação da codificação, há o raciocínio lógico que leva as pessoas a dizerem coisas que não estão implicitamente escritas na obra, mas que não deixam de estar dentro dela. Tudo parte de uma questão de lógica e estudo sério que nos levará a todos, menos aos mais fanáticos, as mesmas respostas. Isso porque algumas vezes o kardeclatra se esquece que o próprio Allan Kardec disse, que a obra não estava acabada com o pentateuco, mas isso não vem ao caso, não para o kardeclatra, o que ele quer é repetir o que decorou: Na pergunta tal, numero tal, tem a resposta tal numero tal do espirito fulano de tal, nascido em tal lugar. Só. Silêncio. Sem explicação, porque ele não procurou fazer o que seu "ídolo" tanto pede: Fé raciocinada.

Não importa se está escrito no pentateuco " Não matarás", ao estudá-lo, a lógica dele o levará à pensar assim:" Não posso matar ". Mas não posso matar o quê? Quem? Quando? Por que fechar os olhos a tudo o que está escrito nas entrelinhas? Por que decorar perguntas e respostas ao invés de tirar delas, todas as lições que nos trazem a cada dia? Não, não posso matar e isso não se refere somente aos seres humanos, mas não posso matar animais, não posso matar plantas, não posso matar esperanças e alegrias, não posso matar o planeta.....

Somos todos criados por Deus? 

Quando me refiro a todos não coloco a classe humana acima de nenhuma outra diante da Criação. O Pentateuco diz que sim, que viemos da Luz de um mesmo Pai. É preciso então que esteja escrito lá : " Respeite os que não são da tua cor, respeite os que não são da tua religião, respeite os que lhe são inferiores pelos degraus da evolução, respeite as opções sexuais, respeite os que são altos, respeite os que são baixos, os que são obesos , os magrelos(essa é pra mim) porque, independente da tua visão limitada e da tua vontade, foi Deus quem Criou o Universo em que vive, seja mineral, vegetal ou animal?..... Se é preciso mesmo que esteja escrito, é porque ainda não aprendemos a ter a Fé raciocinada pedida por Kardec e como muitos outros descobriremos que somos fanáticos.

Agora, se já conseguimos ler nas entrelinhas, se conseguimos ir além da pergunta tal resposta tal do espirito tal, e tiramos dela algo escondido ali conseguimos compreender que a obra não termina -em cinco livros-  aí sim estamos exercitando a nossa lógica, nosso raciocínio e nossa fé. Seria mesmo o Espiritismo destinado a retroceder no tempo ao invés de avançar? Será que o Espiritismo hoje se resume mesmo em apenas cinco livros ou serão eles os alicerces da gigantesca casa espírita que ainda continua em construção?

Para achar um resposta, basta saber que a obra de Deus jamais termina e que nossa evolução lhe segue os passos. Tudo evolui, tudo mesmo, até as religiões.


Simone Nardi







©Copyright Blog Irmãos Animais-Consciência Humana - Simone Nardi -2017
 Todos os direitos reservados 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS - CÓPIA E REPRODUÇÃO  LIBERADAS DESDE QUE CITADA A FONTE - 2017

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Fanatismo Religioso - Parte 1

Ursos polares: mãe e seu filhote


"...todos os crentes parecem escandalosos e indiscretos: procura evitá-los" (Nietzsche)




Hoje mais do que nunca, vemos em cada esquina uma igreja ou um salão religioso, que arrastam dezenas de pessoas para seus cultos. Nunca a religião foi tão democrática, porém talvez nunca tenha sido tão mal compreendida pelos homens.

Quantas vezes não tivemos que ouvir os cultos no último volume, como se Deus fosse surdo e o homem tivesse que gritar para que Ele ouvisse? Quantas vezes não tivemos que aguentar aquele cara que tentava - a qualquer custo - nos transformar em outra pessoa não respeitando nossa própria religião.

"Sempre a minha é a melhor"

Quem garante isso? Há algum selo de qualidade de Deus? Algum APD, Aprovado Por Deus.

Por que o homem se tornou tão religioso e ao mesmo tempo tão fanático?

A palavra fanático vem do latim - fanaticus, fanum e significa templo, lugar consagrado. Fanatismo é a cega obediência a uma fé ou um conceito, mas que é seguida com obstinação, tudo que é bom para mim será bom para você. No fanatismo não há liberdade de consciência, tornando a pessoa realmente intolerante e porque não dizer, insuportável.

Desde as cruzadas até os atuais homens-bomba nós temos a clara visão sobre o fanatismo religioso e suas consequências desastrosas para o mundo. Matam-se homens em nome de deus - sim, deus com "d" minúsculo mesmo, matam-se seres humanos em nome de uma única religião.

Quantas vezes também já não tentamos impor nossas ideias às pessoas, sem nos lembrarmos de que todo excesso é prejudicial?

O fanatismo não escolhe religião, todas elas possuem seus "fanáticos de plantão" que não percebem o que fazem e não aceitam conselhos nem críticas. Os espíritas também podem se transformar em fanáticos fervorosos. Você duvida? Sonde ao seu redor e veja se você não age às vezes como aquele seu vizinho que não sai do culto.

Pessoas que descobrem que "fora da caridade não há salvação" e que constroem seu próprio jeito de praticar a caridade. Primeiro pensam em ajudar os outros depois em se ajudar e resolvem aceitar, as cegas, todo e qualquer trabalho que lhe é oferecido. Para eles não existe mais família, amigos, lazer ou qualquer outra coisa que não seja o trabalho espiritual. O "trabalho" torna-se mais importante do que qualquer outra coisa, cegando-lhe a visão da fé raciocinada igualmente pregada por Kardec.

Muitas vezes os dirigentes das casas espíritas veem essas pessoas apenas como trabalhadores esforçados, sem perceberem o perigo que pode se alastrar numa Doutrina de princípios tão fáceis de serem seguidos. 

O orgulho cresce em alguns médiuns: apenas ele sabe, apenas ele vê. Jamais contesta ou procura pesquisar o lado científico da doutrina: "Se Deus fez, para que tentar descobrir como", "A alma existe, é de Deus, para mim está bom". Sim, em parte é verdade, mas Kardec já afirmava que a Ciência, quando caminhasse ao lado de qualquer religião, essa seria a verdadeira e a fé cega deixaria de existir. 

E nosso amigo vai: cursos e mais cursos, palestras e mais palestras. Toma um passe e tudo se resolve. Uma simples dor nas costas pode ser obra de um obsessor. Tudo então passa a ser coisa dos "espíritos", transformando-o num espírita doentio que se recusa a receber auxílio.

"Fanático eu, jamais".

O Espiritismo nos traz a fé viva e racional, por isso o amor a Deus não deve ser doentio.

Vamos buscar o equilíbrio em tudo o que fazemos, principalmente na fé que carregamos dentro de nós, quando em dúvida, pensemos:

O que faria Jesus?



Simone Nardi








©Copyright Blog Irmãos Animais-Consciência Humana - Simone Nardi -2017
 Todos os direitos reservados 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS - CÓPIA E REPRODUÇÃO  LIBERADAS DESDE QUE CITADA A FONTE - 2017



segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Talvez o que falte não seja amor, seja atitude


“Espíritas! amai-vos, este o primeiro ensinamento; instruí-vos, este o segundo."
O Espírito de Verdade,Paris, 1860



Jesus



A busca pelo conhecimento é sem dúvida o primeiro passo para a transformação dos seres, pois segundo o Livro dos Espíritos (780a) o progresso moral de cada um depende do progresso intelectual. É a partir desse desvelamento das coisas que os seres humanos passam a possuir em suas mãos a capacidade de se lançar adiante em sua evolução ou de se manterem atrelados a sua inatividade, tanto intelectual quanto moral.

É o conhecimento que vai permitir sua mudança, desde que ele assim a deseje e quando falamos em conhecimento não falamos apenas do conhecimento recebido pela Doutrina Espírita, mas de todo o conhecimento que possa vir a enriquecer o Espírito, sobretudo no campo da moralidade e da ética.

De posse desse conhecimento não podemos mais utilizar a caridade como moeda de troca para com a Divindade, fazendo o pouco e esperando muito.

O problema surge quando este conhecimento não é bem vindo ao nosso ser, por nos obrigar a sair de nossa zona de conforto.

O que normalmente ocorre nesse momento é a auto indulgência, não pela incapacidade de mudar, pois que Deus forneceu a todos, e fornece diariamente, a mesma capacidade e a mesma força vinda do Fluído Cósmico Universal, mas a auto indulgência surge pela negativa de cada individuo em não desejar se transformar, em não desejar ver, ouvir ou falar sobre aquilo que para ele, passa a ser um tormento.

É quando a partir daí nascem acusações , melindres e discórdias.Talvez por isso que Emmanuel tenha afirmado um dia que “o maior inimigo do espiritismo são os próprios espíritas”.

Talvez pela extrema auto indulgência da qual se utilizam quando desejam permanecer inativos diante de algo novo. Neste caso em especial falamos da relação entre o espiritismo e os animais. A todo momento surgem livros e revistas que esclarecem que os animais são nossos irmãos, que eles evoluem e que um dia nós passamos pelo reino no qual eles estagiam agora. No entanto a busca pelo conhecimento estaciona exatamente aí, na alma animal.

Muitos não desejam conhecer a matéria física dos animais, nem os motivos que levaram ao desprendimento do espírito animal de seu corpo material. Talvez pela falta de compreensão da palavra que muitos usam, mais por costume do que propriamente por conhecimento: irmãos animais,repetem mas não conceituam seu significado a realidade. Falam, mas não atuam.Ouvem, mas não compreendem. Sua caridade é ainda voltada apenas de ser humano para ser humano, ignorando assim tudo o que leu e estudou no Pentateuco Espírita,porque muito do que é dito ali ofende seu desejo de permanecer no simples e no que ele considera como “natural”. Sua “caridade”, a moeda de troca que usa para conseguir um espaço na espiritualidade possui apenas um lado, apenas uma face,para estes apenas a face humana, os demais reinos pouco lhe interessam.

Cãozinho
Infelizmente,esse é um alerta a todas as Casas Espíritas que tem se lançado nessa empreitada que busca o auxilio espiritual dos irmãos animais. Eles não necessitam apenas do auxilio espiritual, mas da caridade moral e ética enquanto estão encarnados.Eles precisam ser vistos como seres completos, com alma e matéria, a alma que reencarna e que se liberta da matéria muitas vezes através de um ato humano extremamente violento.

É preciso que estas Casas se mantenham esclarecidas a respeito da vida destes animais, é preciso que percebam que o termo irmãos animais se dirige a todos, até mesmo aqueles que muitas vezes são usados em almoços beneficentes para o tal “bem maior”. É preciso que , a partir do momento que escolheram abrir suas portas para os animais, abram também seus corações,e que toda a Casa perceba, não somente aqueles poucos trabalhadores ousados e corajosos que aceitaram este desafio, mas toda a Casa perceba que o surgimento deste trabalho em seu seio modificou e modificará suas vidas para sempre, pois qualquer atitude agora deverá ser repensada, ser estudada , ser comedida. Seu mundo não é mais como era antes, esta é a verdade que surge neste momento.

Não há mais bem maior que seja realizado através da vida destes irmãos; Não há indulgência que permita a morte destes irmãos. Não há mais amor feito de meias palavra se escolhas individuais, vocês optaram por um caminho onde finalmente caridade não é mais moeda de troca, ou se faz o bem por amor ou se escolhe viver longe dele.

Parabéns aquelas Casas que conseguiram compreender o que significa trabalhar com os irmãos animais; as outras, aquelas onde os trabalhadores se dividem e se recusam a seguir o caminho do bem entre todos os irmãos, estas precisam refletir sobre as palavras de Emmanuel o maior inimigo do espiritismo são os próprios espíritas.

E reler novamente o Livro dos espíritos sobretudo no que motivou a escolha deste artigo, a auto indulgência, a única capaz de deter o  progresso humano:

781 - O homem pode deter a marcha do progresso?
– Não;mas pode impedi-lo algumas vezes

781a - O que pensar dos homens que tentam deter essa marcha e fazer retroceder a humanidade?

– Pobres seres que serão punidos por suas próprias ações. Serão arrastados pela torrente que querem deter.

Lembrando-se ainda que muito será cobrado daquele que muito sabe, hoje vocês tiraram a vendados olhos e talvez o que falte não seja amor, mas Atitude.



Simone Nardi



Gostou deste Blog? 
Mande um recado pelo
Nos Ajude a divulgar 





©Copyright Blog Irmãos Animais-Consciência Humana - Simone Nardi -2017
 Todos os direitos reservados 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS - CÓPIA E REPRODUÇÃO  LIBERADAS DESDE QUE CITADA A FONTE - 2017

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Você que fala do amor, jamais se esqueça dele


Clara, garota propaganda do blog agora com seus 9 anos



Não devemos nos esquecer jamais da verdadeira Caridade e do real significado dessa palavra. Caridade é o amor e o amor é caridade. Todo gesto de amor é um ato de benevolência para com o nosso irmão, desde o mais singelo sorriso até o maior ato de doação.

A Vida.

Todos os dias somos convidados a participar desse trabalho bendito na seara Divina. Todos os dias sem o sabermos, nos recusamos a fazer parte dele. Ora porque alegamos muito trabalho. Ora porque tememos o perigo. Ora porque estamos cansados e achamos que nosso mínimo é sempre nosso máximo. Não desanimemos jamais de praticar o bem. No trabalho, na escola. Nas ruas, em qualquer lugar a verdadeira caridade deve prevalecer.

De nada nos adianta ter o conhecimento e o esclarecimento sem que ele seja traduzido em amor. Vale mais ao homem ser humilde, do que ser sábio e não fazer o bem. Não há estudo, nem livros suficientes que ensinem a caridade. Há homens letrados que não a praticam e homens analfabetos que à ela se dedicam.

Devemos exercer o bem , pois foi para isso que nascemos. Devemos ser o bem. Pois foi Dele que viemos. Devemos respirar o bem, pois que o ar vem de Deus e Deus é somente bondade.

Devemos exemplificar nossas palavras na ação diária. Não sejamos Guias Cegos, não levemos conosco para o lamaçal os irmãos que nos seguem. Devemos ser luz a iluminar-lhes os caminhos e não trevas que lhes cegam os olhos. Guias cegos, não entram no Reino dos Céus e não deixam os outros entrarem.

Nas palavras do Mestre Jesus :

"Um cego guiando o outro, logo ambos cairão no buraco."


 O trabalho não para. A fome perdura e o frio não acaba. Não espere amanhecer para ver o Sol nascer, faça com que cada noite ele brilhe em seu coração.

Lembremos sempre que acima de tudo está Deus, que sua lei de amor deve superar o egoísmo e a vaidade humana.

Os homens falham, os trabalhadores de Deus não.



Simone Nardi



Gostou deste Blog? 
Mande um recado pelo
Nos Ajude a divulgar 





©Copyright Blog Irmãos Animais-Consciência Humana - Simone Nardi -2017
 Todos os direitos reservados 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS - CÓPIA E REPRODUÇÃO  LIBERADAS DESDE QUE CITADA A FONTE - 2017

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Evolução e Comportamento Animal – Palestra Prof. César Ades



Palestra do saudoso Professor César Ades, do Instituto de Psicologia da USP, intitulada “Evolução e Comportamento Animal”, realizada durante a comemoração do aniversário de Charles Darwin no Museu de Zoologia, ano de 2010.


Nesta palestra, Prof. César dá um apanhado geral sobre comportamento animal, sua relação com a evolução biológica, e comenta sobre alguns resultados de suas pesquisas e de seus alunos.
Algumas partes prévias e posteriores à palestra foram deixadas propositalmente, como um registro e recordação da imagem e palavras do Prof. César.
Realizada no dia 27 de fevereiro de 2010







Gostou deste artigo? 
Mande um recado pelo
Nos Ajude a divulgar 




©Copyright Blog Irmãos Animais-Consciência Humana - Simone Nardi -2017
 Todos os direitos reservados 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS - CÓPIA E REPRODUÇÃO  LIBERADAS DESDE QUE CITADA A FONTE - 2017

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Vivei e Deixai Viver

Brilho animal, Leão

Ella Eheeler Wilcox 





Eu sou a voz dos que não falam,

Por mim falarão os que são mudos.

Minha voz ressoará nos ouvidos do mundo

Até o cansaço, até que escutem e saibam

Os erros que cometem com os débeis

Que não podem falar.

O mesmo poder formou o pardal,

O homem e o rei.

O Deus do Todo deu uma

Chispa anímica a todos

Os seres de pêlo e pluma.

Eu sou o guardião dos meus irmãos;

Lutarei sua batalha e farei

A defesa do animal e da ave,

Até que o mundo faça

As coisas como se deve.


Ella Eheeler Wilcox 





Gostou deste Blog? 
Mande um recado pelo
Nos Ajude a divulgar 





©Copyright Blog Irmãos Animais-Consciência Humana - Simone Nardi -2016
 Todos os direitos reservados 

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS - CÓPIA E REPRODUÇÃO  LIBERADAS DESDE QUE CITADA A FONTE - 2016

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

O Caderno de Deus

Pergaminho



Dizem que Deus já havia criado todo o Universo quando ele surgiu: O Caderno.

Haviam milhões de mundos, milhões de estrelas e trilhões, talvez até mais, de seres criados por Ele.Tudo agia ao Seu comando. A todos, Ele olhava com carinho e os acudia. Ouvia-lhes as preces e os pedidos. As dores e as lamúrias.Uns poucos Lhe agradeciam.

Mas eram muitos, e Deus continuava a criar cada dia mais, incessantemente e amorosamente. Foi quando um dos anjos, vendo-o tão atarefado, carinhosamente agradecido pela dedicação, soprou-lhe aos ouvidos:

— Senhor, por que não divide as tarefas entre nós? Nós que já galgamos das esferas mais baixas e hoje nos reunimos ao Teu lado, estamos prontos para Te ajudar.

— Mas nem todos vocês juntos, dariam conta de cuidar, auxiliar e proteger cada um dos meus filhos.

O anjo pensou e olhou para Deus que continuava a trabalhar incessantemente.

— Então Senhor, por que não divide essa tarefa entre todos os seres do Universo?

— Dividir as tarefas?

— Exatamente. Todos nós, seus filhos, auxiliaremos ao Senhor e a nossos irmãos que tanto pedem auxilio.

Verificaremos outros que, como nós, estejam dispostos a ajudar. Aqueles a quem Tuas palavras já tocaram e que sabemos, não se recusariam a estender a mão e o coração aquele irmão que lhe batesse a porta.

— Isso seria muito bom. Irmão auxiliando irmão. O amor se propagaria ainda mais rapidamente - concluiu Deus sorrindo para o anjo.-Mas como faremos isso?-perguntou Deus já ciente da resposta, afinal Ele era Deus, Pai onisciente e onipresente.

— Um caderno!

Deus olhou para o anjo e tornou a sorrir.

— Sim, claro.Um Caderno - começou Deus a falar- Nele eu poderia colocar o nome daqueles filhos dispostos a auxiliar e vocês, como seres alados, poderiam encaminhar até eles os meus filhos mais necessitados.

— E o Senhor teria mais tempo para criar...

— Perfeito! – respondeu Deus satisfeito pelo anjo se propor a ajudar. Tragam-me um caderno, vou começar a anotar agora mesmo os nomes daqueles para quem designarei as minhas tarefas.Aqueles com quem sei, poderei sempre contar.

E Deus começou a escrever nomes e endereços em seu Caderno de páginas infinitas e em pouco tempo, seus anjos, que recebiam de suas mãos os pedidos de ajuda, tratavam de encaminhar os necessitados, cada qual, para a casa indicada por Deus.

“Uma criança foi abandonada perto de uma lixeira” Falava-lhe o anjo.

Deus então corria o olho pelo enorme caderno e apontava para um nome.
“Leve Pedro, o alfaiate, até ela. Ele saberá o que fazer”.

Curiosamente o homem passava pela rua e ouvia o choro do bebê, seu coração bondoso a acolhia e a criança era resgatada para braços amorosos que lhe davam um novo lar.

“Filhote perdido nas ruas Senhor, os donos o abandonaram”.

Sim, Deus não se esquecia de nenhum de seus filhos.

“Acompanhe-o até a casa de Maria, deixe-o em frente ao portão, sei que ela não lhe negará abrigo”.

E Maria ao ver o filhote perdido, o enlaça e o cobre de carinho, tirando-o das ruas frias e perigosas, onde certamente acabaria morrendo.

E assim foi, e assim é, desde que Deus começou a usar seu Caderno.

Você já parou para se perguntar o “por que” das pessoas o procurarem? O “por que” dos animais que chegam a sua porta? O “por que” de você estar sempre no lugar certo na hora certa? Ou simplesmente rodeado de pessoas que querem ouvir uma palavra sua?

É porque, na certa, seu nome se encontra no Caderno de Deus. Por isso, da próxima vez que alguém bater a sua porta, não reclame. Agradeça. Pois Deus se lembrou de você e depositou em suas mãos, uma jóia, para Ele, muito preciosa.
O quê? Ninguém tem te procurado para nada? Nem um gatinho abandonado?

Meu amigo, é melhor começar a trabalhar logo e conquistar a confiança do Pai, há ainda muito trabalho a ser feito e melhor do que ser recebido por alguém numa hora de necessidade é ter sempre os braços abertos para receber aquele que necessita e nos foi confiado por Deus.

Vai lá, deixe que Deus também coloque seu nome no Caderno Dele.



Simone Nardi




Gostou deste Blog? 
Mande um recado pelo
Nos Ajude a divulgar 





©Copyright Blog Irmãos Animais-Consciência Humana - Simone Nardi -2017
 Todos os direitos reservados 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS - CÓPIA E REPRODUÇÃO  LIBERADAS DESDE QUE CITADA A FONTE - 2017

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Espiritismo X Aquecimento Global

Luz sobre as Montanhas, foto de Sebastião Salgado

O amigo leitor deve estar se perguntando: O que tem haver o espiritismo com o aquecimento global?Ora, tudo! O que aprendemos na Doutrina?

Amar ao próximo.

Caridade - fora da caridade não há salvação, essa frase nunca foi tão correta quanto nesse momento -.

Compaixão.

Ação e reação.

Não importa o que digam algumas pessoas, a Terra é também nosso próximo, a quem devemos, ou deveríamos, querer o bem. Sendo um organismo vivo e que nos permite a vida, deveria ser respeitada e amada por todos.

A Caridade e a Compaixão para com a Terra deveria ser a primeira lição de nossas vidas, pois Ela é Mãe zelosa, nosso abrigo, nossa casa enquanto encarnados.

E o que fazemos então com essa mãe gentil?

Roubamos seus recursos, esgotamos suas fontes, desperdiçamos suas águas e poluímos seu ar, sem nos lembramos de uma coisa: Ação e Reação.

Nós agimos a Terra reage. E Ela finalmente, apos tantos anos de desrespeito, está reagindo e sua reação reflete-se agora, em nosso modo de viver. Ela nos coloca agora, de um modo firme, o freio que nunca tivemos. Nos impõe a força, a consciência que rejeitamos ao nos separarmos Dela, ao nos acharmos mais importantes que Ela.

Assim como nosso organismo reage diante de um vírus invasor que nos causa mal ao roubar nossa energia e vitalidade, a Terra reage contra aqueles que tentam destruí-la, e reage da única forma que pode reagir. O aquecimento global, o derretimento das geleiras, a acidez dos oceanos que levará a morte dos peixes, nada disso são pragas Divinas, são apenas reações de umorganismo vivo que luta para sobreviver, que tenta expulsar de si, um vírus letal : O homem.

A extinção de várias espécies não é plano Divino, é a intervenção do homem na Natureza que muda o rumo natural das coisas.Não adianta mais apontarmos para Deus, alegando que estava escrito e coisa e tal, quando nós mesmos sabemos que foram nossas ações que nos levaram à isso, a verdade é que, estamos aos poucos “matando” a Terra.Nós, não Deus.

Quem em sã consciência destruiria a casa onde reside, manchando as paredes, colocando fogo nos armários, escavando o jardim ou derrubando paredes?Porém, é isso o que, no dia a dia, fazemos com a Terra.Queiramos ouvir isso ou não, somos todos responsáveis, em graus diferentes, pela reação Dela contra nós.

E o leitor ainda poderá indagar: E o que eu, uma gotinha no oceano, poderei fazer?

Amar. Respeitar. Espalhar essa semente de caridade e compaixão pela terra. Passar a sentir-se realmente parte Dela ao invés de apenas viver Nela.

Amar ao próximo, não fazer a Terra àquilo que não gostaríamos que fizessem a nós.Isso é caridade, isso é compaixão, isso é amor.

Os governos não terão a solução final para o mal que já foi feito sem o auxilio da população, e nós, todos nós, nos mais simples gestos, podemos auxiliar na cura da Terra. Economizar água, luz, deter as queimadas e recuperar o verde, frear o consumo de carne, posto que a pecuária é uma das maiores responsáveis hoje, pelo aquecimento do Planeta.Há tantos pequenos gestos que podem ajudar.

A compaixão pela Terra é a única coisa que poderá nos salvar do extermínio. Estamos destruindo nossa casa, nossa escola de aprendizado, um dos muitos caminhos que nos levará ao Pai.A caridade com seus recursos naturais, o amor por Ela, o respeito, tudo nos levará a trilhar novamente o caminho do bem.Devemos nos lembrar que nosso Divino Mestre Jesus nos preparou uma linda moradia e com que cara iremos responder a Ele um dia, quando Ele nos perguntar:

– Que fizestes da Casa que vos dei com tanto amor?
A hora de agir é agora, a Terra pede socorro, sejamos caridosos e dignos da morada que Jesus nos ofereceu, não voltemos às costas para a voz que clama por socorro.Nós somos Terra, e Ela, como tudo que existe, é Centelha Divina. Amar a Obra é amar o Criador.


Simone Nardi




Gostou deste Blog? 
Mande um recado pelo
Nos Ajude a divulgar 





©Copyright Blog Irmãos Animais-Consciência Humana - Simone Nardi -2017
 Todos os direitos reservados 
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS - CÓPIA E REPRODUÇÃO  LIBERADAS DESDE QUE CITADA A FONTE - 2017