segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Tratamento e Assistência Espiritual aos Animais: Envolvimento e Coerência (Estudo: Parte 3)

 
Pelicano, foto Sebastião Salgado

 

Envolvimento


Envolver-se é abarcar, é trazer para si aquela tarefa, é encantar-se com ela e realizá-la com amor. Sem envolvimento as coisas ocorrem mecanicamente, sem sentimento de alteridade e sem uma total vibração de amor. Depois de saborear um bom bife no meio da semana, evitamos , alguns, comer carne um ou dois dias antes dos trabalhos, entramos na sala de passe, lemos ou decoramos uma oração, erguemos a mão sobre o animal e acreditamos mesmo que estamos vibramos amor para ele. Será? Mas, por que não conseguimos vibrar amor ao boi, as vacas, aos frangos e porcos que morrem aos milhares? Estamos realmente indo participar destas tarefas com total envolvimento e total desprendimento? É claro que não, porque ainda não conseguimos nos conectar com o fato de que em relação aos animais ainda somos especistas e, por pior que possa parecer, trabalhadores especistas não podem e não devem jamais trabalhar no tratamento de auxílio aos animais, já que não enxergam os “animais” de um modo geral.

Não estamos julgando, nem falando de uma Casa em particular, mas estamos falando a todas as Entidades que se animaram com a ideia de trabalhar com animais, que a coisa não é tão simples como eles desejam ver e fazer. Não há como separar animais -os meus e os que irão morrer - todos merecem nossa compaixão, do contrário estaremos sendo falsos com eles, conosco e com os tutores que depositaram ali grande confiança.

Boi  aguardando o abate
As coisas não devem ser feitas como os trabalhadores desejam mas como devem ser feitas realmente para o bem dos animais, não o nosso, mas o deles, ou seja, é necessário mudar ANTES de iniciar os trabalhos e não DURANTE os trabalhos, vejamos o porquê.  Exemplos dos problemas que podem ocorrer dentro das entidades:

1-           Trabalhador que come carne até dois dias antes do trabalho com animais (normalmente todas as Entidades fazem essa solicitação antes dos trabalhos com humanos, a questão é se questionar o “por quê” de só no dia do trabalho)



2-           Trabalhador que não come carne antes, mas assim que sai dos trabalhos se alimenta de outros animais



3-           Trabalhador que omite ter ingerido carne de animais e segue para a sala de passes ou para o trabalho que escolheu

4-         Trabalhador que se considera 50% vegetariano apenas porque tira do cardápio semanal dois dias para “jejuar” ou que “renuncia” a carne em determinados dias, mais por obrigação do que por conhecimento e amor

5-         Trabalhadores que vão “empurrando” a mudança com a barriga e levam meses, às vezes até anos para iniciar o vegetarianismo

6-             Trabalhadores não ligados ao trabalho com animais que se recusam a aceitar tanto o trabalho desenvolvido pela outra equipe e com isso se recusam totalmente a mudar

7-           Jantares, almoços, chás, pizzas que envolvam toda a Entidade mas que estejam repleta de corpos de animais, onde mesmo os trabalhadores da assistência aos animais estejam envolvidos, o que seria ainda mais grave

8-           Trabalhadores/Palestrantes que durante a palestra cobram que os tutores iniciem a mudança para o vegetarianismo, mas que aceitam que seus trabalhadores permaneçam carnistas, ou que eles mesmo se alimentem de carne

É fato que irão ocorrer inúmeros desconfortos dentro da Entidade, por isso é necessário que a Casa saiba realmente o que envolve este novo trabalho, que não é o que eles necessitam, mas o que os animais necessitam, que não é falar aos trabalhadores o que eles querem ouvir, mas o que precisam ouvir, ser gentil é fazer o bem a todos, é não ter medo dos melindres que irão surgir, ser gentil é demonstrar amor a todas as criaturas .

E voltamos a questionar:



Filhote de primata
Será que todas as Casas Espíritas estão prontas a socorrer, a saciar as curiosidades e a ensinar estes que buscam auxílio?



S.N

 


* Na próxima parte tentaremos compreender o que o tutor que vai até a Entidade deve buscar e observar.





Gostou deste artigo?
Mande um recado pelo
FALE CONOSCO 
Nos Ajude a divulgar 
Twitter    




©Copyright Blog Irmãos Animais-Consciência Humana - Simone Nardi -2013 
 Todos os direitos reservados 


RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS - CÓPIA E REPRODUÇÃO  LIBERADAS DESDE QUE CITADA A FONTE - 2013


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente; Sugira; Critique; Trabalhamos a cada dia para melhorar o Blog Irmãos Animais - Consciência Humana